O Projeto Im2

Um enquadramento conceptual coerente pode reduzir significativamente a discrepância entre o que sabemos e o que fazemos na área da Intervenção Precoce na Infância.

Guralnick, 2011


O Projeto Im2 - Intervir Mais, Intervir Melhor é uma iniciativa da Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP) que tem como objetivo promover práticas de qualidade em Intervenção Precoce na Infância (IPI) no âmbito do Sistema Nacional de Intervenção Precoce (SNIPI). O Projeto Im2 é apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), no âmbito do Programa Cidadania Ativa dirigido ao apoio a projetos que possam contribuir para o fortalecimento da sociedade civil portuguesa e o progresso da justiça social, da defesa dos valores democráticos e do desenvolvimento sustentável.

Para se alcançar a qualidade da intervenção em IPI, é fundamental que os profissionais disponham de uma filosofia de intervenção comum, que respeite as práticas recomendadas internacionalmente, baseadas nas evidências, de forma a assegurar maior eficácia do trabalho junto das famílias e das crianças dos 0/6 anos abrangidas pelo SNIPI.

Para este efeito, o Projeto Im2, que decorre entre outubro de 2014 e março de 2016, tem como ação basilar a concepção e publicação de um guia Práticas Recomendadas em Intervenção Precoce na Infância – Um Guia para Profissionais. Complementarmente à divulgação deste Guia decorrerá um conjunto de ações de formação e seminários de sensibilização para profissionais de IPI. Tanto o guia como as ações complementares de formação e sensibilização têm como objetivo central proporcionar um quadro de referência comum orientador dos profissionais de IPI e contribuir para práticas mais eficazes e maior sucesso no empowerment das famílias e na qualidade de vida das crianças.

O Projeto Im2 é desenvolvido em estreita colaboração com o SNIPI, envolve parcerias formais estabelecidas com a Universidade de Aveiro e a Associação Pais em Rede, uma Comissão Científica que integra vários especialistas na área da Intervenção Precoce na Infância, pertencentes a diversas Universidades portuguesas, e a consultoria da European Association on Early Childhood Intervention (Eurlyaid) e da International Society on Early Intervention (ISEI).

Promotor:

ANIP

Financiado por:

FCG

Parceiros:

UA
PeR
SNIPI

Comissão Científica:

UM
UP
UA
ISPA
UL-FMH
UE